Buscar
  • Perfurarte

Quanto custa a perfuração de poço artesiano e qual o preço por metro?

Atualizado: 27 de mai.

Em média, um poço de 100 metros regularizado e funcionando custa a partir de R$ 35 mil, o que equivale a um preço por metro de R$ 350. Entenda todos os fatores que afetam o preço de um poço artesiano


Caminhão de perfuração de poços artesianos

Parece uma pergunta simples: quanto custa um poço artesiano?


Infelizmente, no entanto, não é. Isso porque o preço de um poço artesiano depende de vários fatores e, portanto, pode variar muito.


Alguns desses fatores são:


  • profundidade;

  • necessidade de água do cliente (vazão);

  • qualidade dos materiais (como tubos e bombas) escolhidos pelo cliente;

  • despesas de regularização e outorga;

  • solo e geologia do local (as características do terreno onde o poço será construído).


Saiba mais sobre o que altera o custo de um poço artesiano e confira algumas estimativas abaixo:


Orçamento


O primeiro passo é a realização de um projeto que leve em conta a localidade do poço, ou seja, a hidrogeologia da região onde ele será construído, e a vazão de água esperada pelo cliente, ou seja, quanto de água por dia ou por mês ele precisa.


Orçamentos e contratos padrão muitas vezes envolvem poços de 100 metros. Essa profundidade certamente pode variar; entenda como ela é calculada aqui.


Esse passo é gratuito. De qualquer maneira, é importante escolher boas empresas de perfuração para pedir orçamento, levando em consideração a qualidade do serviço e a localidade da empresa.


Legislação: intervenção ambiental


A construção de um poço artesiano ou semi artesiano é considerada uma intervenção ambiental. Logo, antes de realizá-la, é preciso obter uma licença ambiental, também chamada de autorização de perfuração.


Esse processo é obrigatório, caso contrário, o poço é considerado clandestino ou ilegal.


Empresas de perfuração sempre devem obter as licenças necessárias junto às autoridades, bem como precisam ter um geólogo ou engenheiro de minas contratado, e registro no CREA (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia).


O valor dessa etapa inicial varia de acordo com as taxas cobradas em cada estado brasileiro. Você pode encontrar informações atualizadas nos sites dos órgãos competentes, como o IGAM em Minas Gerais ou o DAEE em São Paulo.


Material de revestimento


Os primeiros metros de um poço artesiano precisam ser revestidos, para evitar que água de superfície contaminada caia dentro dele. A água que será captada vem de uma camada mais profunda do solo, filtrada naturalmente por rochas ou formações sedimentares.


Existem 4 principais tipos de material de revestimento:


  • Cano PVC geomecânico, similar a uma tubulação de esgoto;

  • Aço carbono;

  • Aço galvanizado, ou seja, revestido com uma camada de zinco para proteção;

  • Aço inoxidável.


A principal diferença entre esses materiais é a sua durabilidade, o que implica na vida útil do poço.


A primeira opção, por se tratar de um plástico, enquanto possui boa durabilidade, também implica em um grande risco, pois pode trincar ou ressecar. Se trincar, por exemplo, água contaminada pode cair no poço - por esse motivo, nunca recomendamos a instalação deste material.


A segunda opção pode enferrujar com mais facilidade que as demais, tendo uma vida útil de cerca de 10 a 15 anos.


As duas últimas opções são as que oferecem maior proteção contra enferrujamento. O aço galvanizado tem durabilidade de aproximadamente 50 a 70 anos, enquanto o material de aço inoxidável, certamente a melhor escolha, pode durar mais de 200 anos se corretamente instalado.


Vale observar que o uso do inox é obrigatório para indústrias do ramo alimentício e mineradoras de água (ou seja, empresas que engarrafam água).


O preço desses materiais varia conforme sua espessura e disponibilidade no mercado. Geralmente, o mais barato é o PVC geomecânico, custando a partir de R$ 210 o metro, e o mais caro o aço inox, com valores a partir de R$ 900. Materiais de boa qualidade, como o carbono e o aço galvanizado, custam a partir de R$ 350 a R$ 450 o metro.


Diâmetro da perfuração


Quanto maior o diâmetro do poço, mais caro se torna o serviço de perfuração.


O padrão para um poço tubular profundo é 6 polegadas (cerca de 15 centímetros), o que permite a exploração de cerca de 20.000 litros de água por hora, em média. Para vazões maiores, o diâmetro pode ser maior.


Características geológicas também podem exigir maior diâmetro, principalmente a perfuração em rochas sedimentares.


Profundidade


A profundidade total de um poço dependerá da vazão de água esperada pelo cliente e das características hidrogeológicas da região. Quanto maior a necessidade de água, mais profundo o poço precisa ser.


Levando em conta uma perfuração em camada rochosa até os 100 metros, o preço por metro de perfuração sai a partir de R$ 150. Esse valor pode ser diferente em outros tipos de solo, além de ser maior a partir dos 100 metros, por necessitar de mão de obra especializada e levar mais tempo.


Conjunto de bombeamento


Depois da perfuração, caso o poço não seja jorrante, é necessária a instalação de um conjunto de bombeamento, o que inclui uma motobomba submersa e uma tubulação edutora, para captar e jogar água para fora do poço, além de cabeamento para alimentar a bomba com energia e tubulação de monitoramento ou inspeção.


Os valores desse conjunto variam de acordo com a marca escolhida (as melhores do mercado são CRI e Ebara), com a tensão utilizada pelo cliente (220, 380, 440 V - quanto maior a tensão, mais barato) e com o tipo de material (geomecânico, galvanizado ou plástico rígido).


Para um poço com vazão de 15.000 litros por dia, esse conjunto de bombeamento normalmente custa a partir de R$ 10 mil.


Outorga


A última etapa é a outorga de uso da água. A água é um recurso do Estado. Para que uma pessoa possa utilizá-lo para fins privados, geralmente é preciso obter autorização junto aos órgãos estaduais adequados.


O requerimento de outorga, ou a dispensa de outorga, da mesma forma que a licença ambiental, é um processo obrigatório. Caso contrário, o poço pode ser considerado clandestino e fica sujeito a multas diárias ou proporcionais.


A obtenção de outorga exige instalação de hidrômetro e teste de bombeamento e recuperação do nível de água, entre outras requisições que variam conforme a legislação estadual.


O custo dessa etapa, portanto, dependerá de quantos equipamentos ou procedimentos serão necessários. No geral, sai a partir de R$ 3 mil.


Em resumo: quanto custa a perfuração de um poço artesiano?


Em média, em Minas Gerais e São Paulo, um poço artesiano de 100 metros totalmente regularizado custa a partir de R$ 35 mil, para uma vazão de até 20.000 litros por dia. Isso equivale a um preço por metro inicial de R$ 350.


Esse custo já considera conjunto de bombeamento, materiais escolhidos, outorga etc.


Com a Perfurarte, inclui também 5 anos de garantia para o poço, e um ano de garantia para o conjunto hidráulico e de bombeamento.


Bônus: poço artesiano gasta muita energia?


Não. Embora o gasto de energia possa variar conforme as características do poço, normalmente, um poço artesiano gasta cerca de 750W – o mesmo que uma geladeira.


Tem mais dúvidas? Nós podemos te ajudar! Peça um orçamento e receba uma visita técnica de nossa equipe sem compromisso.
99.457 visualizações43 comentários

Posts recentes

Ver tudo
WhatsApp