Buscar
  • Perfurarte

Saiba como usar um filtro para tratar a água de um poço artesiano

Atualizado: há 7 dias

A água de seu poço artesiano está saindo suja ou com mau cheiro? Alguns problemas comuns podem ser corrigidos com filtros. Entenda



A água de um poço artesiano profundo é geralmente de boa qualidade. No entanto, alguns problemas podem ocorrer, como a presença de impurezas sólidas, de ferro ou de manganês.


A água de seu poço artesiano está saindo suja, ou com mau cheiro? Talvez amarelada? O sabor está diferente, metalizado ou salgado?


Vários fatores podem alterar o cheiro, a cor ou o aspecto da água. Em alguns destes casos, a instalação de um filtro pode corrigir o problema.


Uso de filtro: quando é necessário?


O primeiro passo para saber se o seu poço artesiano precisa de um filtro é fazer uma análise físico-química da água.


Até existem alguns problemas que podem ser identificados pela cor ou sabor da água, mas outros são invisíveis e só aparecem em análises feitas por um laboratório profissional.


Sem essa análise, há o risco de você gastar dinheiro para instalar um equipamento que não resolve todos os seus problemas.


Empresas de perfuração podem incluir o teste de vazão e análise da água em seu custo total, de forma que você já sabe desde o início se o poço precisa de um filtro ou não.


Problemas mais comuns


Vários problemas podem ser identificados na água de poços artesianos. Os mais comuns são presença de ferro, manganês, areia e/ou barro.


Esse tipo de problema é fácil de perceber: areia e barro são notáveis, enquanto água com ferro ou manganês costuma ser amarelada, ter cheiro forte, gosto de metal e por vezes manchar ou impregnar na louça do banheiro.


Já água salobra, ou salgada, é um problema que ocorre quando há grande presença de derivados de sódio na água.


Por fim, problemas como presença de nitrato, flúor, calcário, alumínio e metais pesados só aparecem na análise profissional da água.


Tipos de filtro


Antes de mais nada, é preciso saber a vazão do poço, pois isso influencia no tipo de equipamento instalado. A empresa que perfurou o poço deve ter essa informação, ou pode realizar um teste de vazão para você.


Sistemas de filtro e tratamento de água podem eliminar os problemas citados acima, como o excesso de ferro e manganês, ou a areia e o barro. Cada problema exige um filtro diferente.


Para que muitos deles funcionem, no entanto, é obrigatório o uso de cloro. O mesmo ocorre se a água for destinada ao consumo humano. Essa é uma disposição do anexo XX da portaria PRC nº5, sobre o controle e vigilância da qualidade da água e padrão de potabilidade.


Ou seja, a aplicação de cloro é muito comum em poços artesianos. Essa é a forma mais barata e eficiente de tratar a água: além de proteger contra bactérias, separa as sujeiras sólidas, fazendo as impurezas ficarem depositadas no fundo da caixa ou no filtro.


Vale lembrar que você só precisa de 0,5 ppm de cloro para ter essa proteção, uma quantidade imperceptível tanto no gosto quanto no cheiro da água.


Fora o cloro, existem dois outros tipos de controle bacteriológico: sistema ultravioleta e aplicação de ozônio.


Os raios UV possuem uma desvantagem: se você enviar a água para uma caixa após passar pelo ultravioleta, ela poderá se contaminar novamente. Já o sistema de ozônio usa esse gás altamente desinfetante para descontaminar a água, porém é mais caro que o cloro.


Material e instalação


Filtros para poço artesiano suportam vazões de 1 m³/h a 20 m³/h, com pressão de até 10 kgf/cm². No caso de vazões maiores, é possível usar vários filtros em paralelo.


Eles podem ser feitos de PVC ou de aço inoxidável, com durabilidade alta, de no mínimo 2 anos.


A instalação é simples e rápida. Os custos com manutenção não são altos, já que existem opções retrolaváveis.


A retrolavagem é feita somente com água, sem a necessidade de energia elétrica ou produtos químicos, e mantém o filtro limpo e funcionando.


Problemas que não podem ser resolvidos com filtro


Problemas como água dura e pH desiquilibrado não são resolvidos com filtros.


Corrigir o pH exige dosadores de produtos químicos. Inclusive, pH baixo é um problema que atrapalha no processo de filtração, uma vez que sujeiras e metais ficam mais impregnados nas moléculas da água. Para remover manganês, por exemplo, é necessário que o pH da água seja alto.


Já água dura é uma água carregada de minérios que causam incrustações. Você pode saber se tem esse problema caso sua água não faça espuma quando você usa sabão.


O tratamento desse problema não é barato e requer manutenção constante. As resinas sintéticas usadas para remover os minérios saturam com frequência e precisam ser regeneradas com sal.


Fora do Brasil, sistemas com ímãs que organizam os cristais da água costumam diminuir significativamente os problemas de incrustações.


Declorador


O cloro é muito importante para tratar a água. Caso esteja deixando-a com um sabor desagradável ou mau cheiro, no entanto, é possível instalar um declorador para retirar o cloro residual da água.


Quer saber mais sobre a água de poços artesianos? Fale conosco!
18 visualizações

Endereços

Sede Pouso Alegre: Rua Cel. Brito Filho, 1930/15B. Fátima I. Pouso Alegre/MG

(35) 99722-4138

São Paulo/SP: Avenida Juscelino Kubitschek, 1455. 4º andar. Vila Olímpia

(11) 96369-2837

Telefones:

0800-591-1812

E-mail

contato@perfurarte.com.br

Perfurarte • 2020