Buscar
  • Perfurarte

Fatos e mitos: o que você precisa saber sobre poço artesiano

Atualizado: há 7 dias

Será que poço artesiano prejudica o lençol freático e acaba com a água do planeta? A água de um poço artesiano é segura? Poço artesiano sem risco e sem custo para o cliente, existe mesmo? Separe a verdade da mentira


Caminhões de perfuração de poço artesiano

Você já deve ter ouvido muita coisa sobre poço artesiano, mas era tudo verdade?


É normal desconfiar de algumas afirmações, como “você pode ter um poço artesiano em qualquer lugar”.


Ao mesmo tempo, preocupações com o meio ambiente são extremamente válidas: será que a construção de poços artesianos prejudica o lençol freático, ou acaba com a água do planeta?


Para desvendar os mitos, precisamos de informações de qualidade. Confira a verdade por trás de vários fatos sobre poço artesiano:


É certeza que vou encontrar água ao perfurar um poço artesiano: MITO


Não. Com um bom estudo de viabilidade e projeto, as chances são altas. Mas isso depende principalmente das características geológicas da região.


Infelizmente, há sempre um risco, assumido pelo cliente.


Não há riscos em ter um poço artesiano clandestino: MITO


Você pode até pensar que a fiscalização é fraca, mas o risco de um poço clandestino ser descoberto não é baixo.


Qualquer poço legalizado por perto pode gerar interferência na captação de água, e você será obrigado a inutilizar o seu poço. Quem tiver obtido a outorga primeiro terá a preferência.


Você também corre o risco de ser multado –a Lei 9.433/97, de Política Nacional de Recursos Hídricos, prevê infrações que variam de advertência até multas diárias ou proporcionais ao dano de até R$ 10 mil.


Poços clandestinos também podem ser considerados crimes ambientais e levar até à detenção. A Lei 9605/98, que regulamenta atividades nocivas ao meio ambiente, pode gerar penalidade de 1 a 6 meses de detenção e multa.


Você pode denunciar poços clandestinos por meio de um formulário no site da Agência Nacional de Águas (ANA).


Poço artesiano prejudica o lençol freático: MITO


Mas, espera aí... então você quer me dizer que ficar tirando água do lençol freático não o prejudica?


Não vamos mentir: em excesso, certamente é prejudicial. E, como provavelmente existem muitos poços clandestinos no país, algumas regiões podem estar sobrecarregadas.


No entanto, poços artesianos regulares não prejudicam o lençol freático. Essas obras só são feitas com autorização do governo, respeitando o potencial hídrico da região – ou seja, o poço só é construído se não prejudicar a reserva de água subterrânea da região.


Além disso, poços profundos costumam captar água de aquíferos, e não de lençóis freáticos, ou seja, exploram uma reserva subterrânea muito maior.


Procure uma empresa séria e você terá um excelente poço artesiano que não causa danos ao planeta.


É mais sustentável ter um poço artesiano do que usar a água de concessionárias: FATO


Ter um poço artesiano – desde que legalizado - é na verdade mais sustentável do que outras formas de abastecimento, como a rede pública ou caminhões-pipa.


Um estudo do Instituto Trata Brasil descobriu que há um grande desperdício no transporte de água no país – em 2016, 38% da água potável foi perdida em sistemas de distribuição, o que equivale a uma perda financeira de mais de R$ 10 bilhões/ano.


Poços artesianos evitam esse desperdício.


A água não serve para consumo humano: MITO


A maior parte da água encontrada em poços profundos é de boa qualidade e adequada para consumo humano.


No entanto, você não deve bebê-la sem fazer um teste de potabilidade antes, o que inclui uma análise bacteriológica da água, atendendo aos padrões exigidos pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).


Assim, você tem certeza de que a água é segura e não esconde riscos à saúde invisíveis aos olhos.


Ao perfurar um poço artesiano, é possível encontrar água mineral: FATO


Sim, você pode encontrar água de excelente qualidade e pH.


Para ser considerada mineral, no entanto, ela precisa atender o Código de Águas Minerais (Decreto-Lei nº 7.841, de 08 de agosto de 1945), ou seja, possuir uma certa composição química ou propriedades físico-químicas.


O aproveitamento comercial de uma fonte de água mineral precisa de autorização do governo, para garantir que exigências legais de pesquisa e de análise da água sejam cumpridas.


Poço artesiano pode ser feito por qualquer um: MITO


Um poço tubular profundo é uma obra de engenharia que deve seguir determinadas normas de segurança e qualidade.


A empresa de perfuração precisa ter registro no CREA (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia) e maquinário especializado.


Também precisa fazer um estudo de viabilidade que leva em conta a hidrogeologia da região, e que só pode ser assinado por um geólogo ou engenheiro de minas.


A construção de um poço artesiano é rápida: FATO


É verdade – a construção de um poço artesiano pode levar de 2 a 20 dias. O período total vai depender do tipo de terreno, das condições climáticas e das características hidrogeológicas da região. Na região sul de Minas, por exemplo, normalmente leva-se apenas 2 a 3 dias.


A obtenção da licença de perfuração, anterior à construção, pode demorar mais, no entanto – até 2 meses.


É possível construir um poço artesiano em qualquer tipo de terreno: FATO


Sim, poços artesianos podem ser feitos em qualquer tipo de terreno e em qualquer localidade, seja no quintal de sua casa, em um condomínio, sítio, fazenda, empresas e indústrias.


Você só precisa ter espaço para dois caminhões (cerca de 20 metros quadrados) e obter uma licença de perfuração – isso vai demonstrar se o potencial hídrico da região é bom e se é possível construir um poço lá.


Existe poço artesiano sem risco e sem custo para o cliente: FATO


Parece bom demais para ser verdade, não é mesmo? Mas poço artesiano sem custo e sem risco existe – é um tipo de serviço conhecido como “modalidade WAAS”, do termo em inglês “Water as a Service” (ou “água como um serviço”).


A empresa fica responsável por todo o investimento de construção, legalização e manutenção do poço durante o tempo estipulado em contrato, assumindo todos os riscos da operação. Ao final, o sistema de abastecimento torna-se propriedade do cliente, sem nenhum custo.


Espera, mas o que o cliente paga durante esse tempo de contrato? Um valor mensal muito inferior ao gasto com água que possuía anteriormente através do abastecimento convencional. Economia desde o começo, sem nenhum investimento.


As empresas que trabalham com essa modalidade costumam atender clientes com contas de água altas. Se esse é o seu caso, pode ser uma boa ideia.


Gostou do texto? Deixe seu comentário! E, se tiver mais dúvidas, entre em contato conosco! Teremos prazer em solucioná-las.
34 visualizações

Endereços

Sede Pouso Alegre: Rua Cel. Brito Filho, 1930/15B. Fátima I. Pouso Alegre/MG

(35) 99722-4138

São Paulo/SP: Avenida Juscelino Kubitschek, 1455. 4º andar. Vila Olímpia

(11) 96369-2837

Telefones:

0800-591-1812

E-mail

contato@perfurarte.com.br

Perfurarte • 2020